19 de jan de 2010

O mar, o amor e a eternidade... (Paulo Roberto Gaefke)

.

:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

Compare o amor ao mar,
que é grandioso em si mesmo,
tem uma força ainda desconhecida,
e é capaz de encantar e até perder-se,
quem não tiver a devida atenção.

O amor e o mar se igualam na beleza,
onde gente grande vira criança,
os olhos brilham, o coração acelera...

"A vida tem outro sentido diante do amor,
a beleza tem outra visão diante do mar,
a vida tem outros valores diante do amor."

Assim como o mar,
o amor se renova em ciclos,
no mar são as marés,
que elevam e abaixam as águas,
no amor, são os pequenos gestos,
as delicadezas, o respeito,
a admiração pelo outro, as lembranças,
que vão construindo um sentimento
maior que o mar,
maior que o próprio amor,
avançando com a idade,
sendo tão generoso que abre mão de si mesmo,
quando deixa de ser uma paixão,
para se tornar "cumplicidade".

Diante do mar,
vejo as ondas no vai e vem sem fim,
e posso ter esperanças,
que assim como as ondas,
o amor que se foi, pode voltar,
ou se renovar, e assim,
como estou diante do mar,
poderei estar diante de um novo amor,
para um recomeçar,
num indo e vindo infinito,
como o próprio mar,
como o próprio amor pela eternidade...

PAZ E LUZ PARA TODOS VOCÊS!!!
   
-:¦:- E -:¦:-
 
Um Dia Abençoado para todos!!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!