11 de jun de 2012

Nossa Nave...a Terra (André Trigueiro)

.


:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

Atenção, senhores passageiros!

Lamentamos informar que neste momento navegamos
pelo universo a bordo de uma nave que vem
inspirando cuidados cada vez maiores
em todos os passageiros.

Tecnicamente estamos à deriva, mas não há motivo
para pânico. Ainda é possível restabelecer as
condições de vôo, desde que todos colaborem.

Os passageiros da primeira classe, principalmente.

A fumaça lançada no ar pelos mais ricos fez a
temperatura aumentar 0,6ºC no último século.
Neste ritmo, chegaremos ao final deste século com
a temperatura aumentando de um a
seis graus centígrados.

Nosso sistema de refrigeração não é capaz de
enfrentar esse aquecimento global.

É importante lembrar que a situação do passageiro
norte-americano, sentado na primeira fila.

Se todos a bordo quiserem imitar os hábitos de
consumo dele, não haverá água, alimento e
energia para seguir a viagem.
E não adianta reclamar, mister George!

Outra coisa: não há água limpa suficiente para todos.
Ou evitamos o desperdício, distribuindo melhor
o que resta, ou teremos sérios
problemas daqui para frente.

Lembramos que dividimos espaço com outras
formas de vida, que chegaram antes de nós e que
estão desaparecendo rapidamente, numa velocidade
dez mil vezes maior do que antes de nossa chegada.

Cada um de nós, nesta nave, tem uma função,
portanto, cada espécie animal ou vegetal extinta
produz impactos importantes no equilíbrio da vida.

A distribuição dos passageiros pela nave se dá
de forma desigual. Quase metade dos lugares é
ocupado por passageiros que sobrevivem
com apenas 2 dólares por dia.

Pedimos desculpas pelas péssimas condições de
viagem desse grupo, mas lembramos que a culpa
não é da nave. Estamos equipados com recursos
suficientes para que todos façam uma viagem
tranqüila, sem agonia ou sofrimento.

Se a distribuição dos recursos não se dá de forma
satisfatória, o problema é de quem se apossou de
muito mais do que precisa, sem prestar atenção
para o que acontece em volta.

Registramos com desgosto que 800 mil passageiros
encontram-se subnutridos e 24 mil morrem todos
os dias por causa da fome.

A nave é de paz, mas alguns passageiros, não.
Percebemos, constrangidos, que os gastos crescentes
com a indústria bélica, seriam mais do que suficientes
para resolver o problema da fome.

É importante frisar que nossa nave não dispõe de
saídas de emergência nem há outra opção para os
passageiros a não ser permanecer aqui.

De design arrojado e semblante azul, nossa nave
foi concebida para ser o mais aconchegante
abrigo do universo.

Por isso, pedimos a atenção dos senhores para
o burburinho que está acontecendo na África do Sul,
onde todos os assuntos tratados são urgentes,
e de nosso interesse.

Agradecemos a boa vontade de todos em discutir o
plano de vôo que seguiremos daqui para a frente.

Lembramos que a responsabilidade é compartilhada,
e que todos contribuímos em maior ou menor grau
para o sucesso desta viagem.

(Texto do livro "Mundo Sustentável")

PAZ E LUZ PARA TODOS VOCÊS!!!

-:¦:- E -:¦:-

Um Dia Abençoado para todos!!