29 de ago de 2012

Lanciano: O milagre Eucarístico e a Ciência

.

 
:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:--:¦:

"O Verbo se fez carne e habitou entre nós..."

E habita ainda verdadeiramente presente entre
nós, não somente de uma maneira espiritual,
mas com seu próprio Corpo.

Esta presença real da carne de Cristo
(é uma carne viva, unida à alma e a divindade do
Verbo, pois Jesus esta hoje ressuscitado)
é admiravelmente manifestada pelo milagre
de Lanciano. Um milagre que dura 12 séculos e
que a ciência acaba de examinar, e diante do qual,
ela teve que se inclinar.

Sim, um milagre, e bem destinado ao nosso tempo
de incredulidade. Pois, como diz São Paulo,
os milagres são feitos não para aqueles que crêem,
mas para os que não crêem.

Eis porque Deus permitiu para todos que duvidam da
presença eucarística do Cristo ou que a negam,
que um milagre, que dura há mais de 12 séculos,
fosse nos últimos anos, posto em evidência e
verificado pela própria ciência.

"Isto é meu Corpo! Isto é meu sangue!"

Na pequena cidade Italiana de Lanciano nos Abrozzes
em uma igrejinha dedicada a S. Legoziano
( que é conhecido tambem como S. Longuinho, o soldado
que transpassou o coração de Cristo com a lança
na cruz),no VIII século, um monge basiliano durante
a celebração da Missa, depois de ter realizado a
dupla consagração do pão e do vinho, começou a
duvidar da presença na hóstia e no cálice,
do Corpo e do Sangue do Salvador. Foi então que se
realizou o milagre: diante dos olhos do Padre,
a hóstia se tornou um pedaço de carne viva;
e no cálice o vinho consagrado torna-se verdadeiro
sangue, coagulando-se em cinco pedrinhas irregulares
de formas e tamanhos diferentes. Conservaram se esta
carne e este sangue milagrosos, e no correr dos séculos
várias pesquisas eclesiásticas foram realizadas.

Quiseram, em nossos dias, verificar a autenticidade
do milagre, e 18 de novembro de 1970, os Frades
Menores Conventuais que têm a seu cuidado a igreja
do Milagre decidiram, com a autorização de Roma,
a confiar a um grupo de peritos a análise científica
daquelas relíquias, datadas de doze séculos.
As pesquisas foram feitas em laboratório, com estrito
rigor, pelos professores Linoli e Bertelli,
este último da Universidade de Siena.
A 4 de março de 1971, estes cientistas davam suas
conclusões, que em inúmeras revistas de ciência,
do mundo inteiro divulgaram em seguida.

Ei-las:
"A Carne é verdadeiramente carne. O Sangue é
verdadeiro sangue. Um e outro são carne e sangue
humanos. A carne e o sangue são do mesmo grupo
sangüíneo (AB). A carne e o sangue são de uma
pessoa VIVA. O diagrama deste sangue corresponde a
de um sangue humano que tenha sido retirado de um
corpo humano NAQUELE DIA MESMO. A Carne é constituída
de tecido muscular do CORAÇÃO (miocárdio).
A conservação destas relíquias, deixadas em estado
natural durante séculos e expostas à ação de agentes
físicos, atmosféricos e biológicos, permanece um
fenômeno extraordinário".

Fica-se estupefato diante de tais conclusões,
que manifestam de maneira evidente e precisa a
autenticidade deste milagre eucarístico.
Antes mesmo de as darem a conhecer de modo oficial,
os peritos, no fim de suas analises, enviaram aos
Padres Franciscanos de Lanciano o seguinte telegrama:
" Et Verbum caro factum est"
(E "o Verbo se fez carne.")
Telegrama este, que é um ato de fé.

PAZ E LUZ PARA TODOS VOCÊS!!!
  
-:¦:- E -:¦:-

Um Dia Abençoado para todos!!